segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015




Querem o carinho que recebo? Deem o carinho que sou.
Querem o dinheiro que tenho? Trabalhem como trabalho.
Querem a inteligência que tenho? Estudem como estudei.
Querem o espírito que tenho? Rezem e procurem evoluir como eu.
Querem os sorrisos que tenho? Chorem minhas lágrimas.
Querem as amigas que tenho? Sejam amiga como sou.
Querem o talento que tenho? Olhem para dentro e encontrem o seu. 

Não há modo de plantar uma macieira e plantar laranjas. A macieira para sempre dará maçãs. Queres laranjas? Plante uma laranjeira. Queres um mundo como o meu? Plante-o, regue-o e, ao final, colherás algo seu, da mesma maneira que construiu ao longo do caminho.