quarta-feira, 22 de abril de 2009

Pérolas Absolutas

Finalmente, depois de vários meses de angústia, ansiedade e, principalmente, falta de tempo, eis que eu consegui engrenar de vez minhas leituras de "prazer" e terminei "Pérolas Absolutas". Eu sinceramente não sei o que dizer. É impossível explicar as sensações que este texto transmite. Ao mesmo tempo que eu tiha pena da Lidice/Lídia, eu fica com raiva ou simplesmente não entendia as suas atitutes. A mesma coisa com Sofia. Com a história. Com o narrador. Para mim, um livro bom tem que me dar a seguinte sensação: eu quero que termine logo, para saber o que acontece, mas, ao mesmo tempo, quero que nunca termine, para continuar apreciando o talento do autor e a vida maravilhosa dos personagens. Eles tornam-se companhia.
Bom, eu já falei bastante deste livro. Só mais uma coisa: Quem puder, leia!

Esta na foto é a autora do
livro, Heloisa Seixas

sábado, 18 de abril de 2009

Primas!

















Eu precisava postar as fotos dessas lindas! Minhas priminhas queridas, é tão bom poder ve-las! Amo muito vocês! Parabéns!

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Voltei!

Depois de muito tempo(muitooo mesmo), eu resolvi voltar.
Senti saudade de escrever, de ter, mesmo que virtual e imaginavelmente, alguém para me ouvir - ou, no caso, ler.
Falando em ler, vamos recomeçar este quase morto blog pelo meu maior prazer vivo: Livros!
E para acompanhar o momento, vida-morte, aqui estão os meus livros de cabeceira(leia-se, aqueles que me aguardam para o final do ano - pós TCC - , ou, quem sabe, num tom mais otimista, para as férias. Ou então, para a sugestão de algum blogueiro que eu não conheço, mas que li, para as férias de "Bones" que logo logo chegará):

Pérolas Absolutas - Heloisa Seixas

O meu "amor" por Heloisa pode ser definido por uma simples frase: Ela é meu tema de TCC. Ou seja, eu tenho mesmo que gostar do que ela escreve, afinal, conviver um ano, no mínimo, com um escritor e com sua obra, é um relacionamento amoroso intenso.
Mas não, este não é o livro que trabalharei, mas, um dos temas apresentado nestes é o mesmo: o duplo.
"Pérolas Absolutas" é um livro que prova o que está escrito na própria "orelha" do livro: Não se le Heloisa Seixas impunimente. Este, felizmente -ou infelizmente, depende do ponto de vista - eu consegui começar a ler. Na verdade, faltam pouquissimas páginas - no máximo 30 - para terminar, mas o tempo anda curto até para 10 páginas, quanto mais 30.
De qualquer maneira, a forma como ela trabalha a polifonia,
a ruptura temporal e a questão do duplo é incrível! Em alguns momentos é até normal que o leitor se perca, principalmente pela "confusão" de vozes e pelas referências a outras obras e/ou personagens, seja ficcionais ou históricos. Por sinal, estes últimos normalmente referem-se a personagens bilbicos, algo interessante para se refletir, principalmente pela maneira como eles aparecem na obra.
Enfim, essa leitura - como qualquer outra da autora - vale muito a pena! Taí a minha dica.



Dejá Dead - Kathy Reichs

O meu segundo livro "em aguardo" - dentre dezenas de outros - é este romance policial americano. Confesso que nunca fui fã de romances policiais, mas, ultimamente, tanto livros quanto filmes e séries referentes a esse assunto, têm me agradado bastante. Bom parte disso deve-se ao meu mais novo vício: "Bones". Para os que me conhecem e convivem comigo, com certeza esse nome não é novo(falei, é um vício). De qualquer maneira, para quem não conhece, "Bones" é uma série americana protagonizada pela Dr. Temperance Brennan(Emily Deschanel) e pelo Agente Especial Seeley Booth(David Boreanaz) que trabalham juntos, em favor do FBI.
Não vou me estender falando da série - até porque, eu duvido que não volte a falar dela algum dia. Quem sabe, ao inves de livros de cabeceira, eu não faça um post sobre minhas "séries de cabeceira"?
Mas e ai, o que a série tem a ver com o livro?
Bom, primeiramente, uma das produtoras da série é Kathy Reichs, a autora deste livro, que, assim com a Dr. Brennan, foi uma antropóloga forense durante praticamente toda a sua vida. Desta experiencia surgiu a série de livros da qual "Dejá Dead" faz parte. Uma série que tem como personagem principal a Dr. Temperance Brennan, uma antropóloga forense que trabalha com a polícia local, mas que é bem diferente da Dr. Brennan televisiva. Mas o interessante dessa história toda é que a personagem da TV também é escritora e seus livros são protagonizados por uma personagem chamada Kathy Reichs. Divertido, hein?
Este eu não consegui começar a ler, mas li ótimas críticas sobre a autora e sobre ele - que é o romance de estréia de Kathy - e que chegou a ganhar alguns prêmios na época de seu lançamento. Até hoje, ela é uma das escritoras mais bem sucedidas dos EUA.
Quando eu, finalmente, conseguir ler, eu prometo que volto para contar, ok?
Até!